MATÉRIAS

Não importa o valor do sofá, a qualidade do tapete, a beleza do porcelanato escolhido. Tem um item essencial para que a casa tenha aquele efeito encantador, ganhe o coração dos moradores, das visitas e, em graus mais extremos, as capas de revistas que provocam sonhos: o fator criatividade.

A ideia de conseguir proporcionar ao lar uma energia criativa é pensar não só em espaços funcionais e/ou esteticamente bonitos, mas que também tragam um encontro do olhar com o inesperado. Esse fator surpresa faz a casa se tornar não apenas mais interessante: transforma o espaço em algo único e marcante.

A tarefa, na teoria, é simples: tirar os objetos de suas funções e o espaço do lugar comum. Não precisa pensar na casa como um cenário de um filme do Tim Burton. Mas trazer o inesperado para detalhes que fazem a gente perder alguns bons minutos observando as idiossincrasias espalhadas ali.

É claro, nenhuma casa precisa ser fantástica ou surpreendente para ser acolhedora ou bonita. Lares criativos, em geral, são para pessoas de corações desprendidos dos padrões, mentes livres, que sabem dançar com a própria energia criativa. Reinventar o morar também é uma forma de fazer arte.

É importante essa energia criativa ser desprendida dos padrões, das tendências, das ideias do Pinterest. Você pode, sim, se inspirar em boas referências. Mas vale exercitar seu poder de criação. Se esse não é seu forte, chovem bons profissionais que surgirão com ideias mirabolantes para a casa.

Mas recomendo: quanto maior a participação do morador na experiência de lançar a energia criativa pela casa, melhor o resultado.

Fonte: Metrópóles 


Copyright Portal Obra24horas | 2005-2018
Contato: (011) 3124-5324 | Termos de Uso